webometria, cibermetria, altmetria...

estudos métricos da informação e muito mais

Mês: abril 2010

Os “links” entre as páginas mantêm a Web viva

Se a Web fosse uma rede fixa, estruturada de forma pouco dinâmica, ela certamente não seria “A Web”. É por este dinamismo que ela cresce e se desenvolve e nos traz surpresas a cada dia que à usamos. Mas mapear e indexar para navegar por estar rede viva e fluida não é algo tão simples assim. Requer um investimento de tempo computacional e algoritmos especializados para  que esta cartografia auxilie todos nós.

Nos primórdios isto já foi diferente. Os primeiros catálogos tentavam dar conta disso com avaliações e ordenações feitas por humanos em um trabalho humanamente impossível de se finalizar. Depois veio a fé nos meta-dados, que trouxe o apogeu do AltaVista e mecanismos de busca com princípios similares. Mas se temos conteúdo gerado por pessoas e interesses por trás das visitas, algo daria errado, mais cedo ou mais tarde.

E eis que surge a ideia brilhante de se partir da rede para ordenar a rede. Da ordem espontânea para a classificação por algoritmos. Se os “links” mantêm a Web viva eles também servem de fonte para se mapear e classificar a própria Web. Nascia o Google com o seu Page Rank e a era dos meta-dados entrava em declínio de fato.

Hoje, mais e mais dados são usados para se tentar otimizar os resultados dos buscadores. Se antes a rede de links era tudo, agora ela é apenas uma parte, já que os usuários e a personalização dos resultados cada vez mais entra em cena. Otimização de resultados, trafego direcionado, conteúdo de qualidade, quanto melhor for a experiência do usuário melhor.

A Web está cada dia mais viva, não só pelos “links” mas por tudo o que fazemos e o tanto que interagimos e somos monitorados quando estamos nela. E a questão hoje é mais o quanto os mecanismos de buscas (Google, Bing e outros) sabem do mundo e de nós mesmos. Mas isto já é outro assunto para se buscar. 😉

Compartilhar, Enviar, Imprimir?Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInShare on RedditEmail this to someonePrint this page

Computadores são inúteis, eles podem apenas dar a você respostas

Esta frase atribuída à Pablo Picasso (e que Nossa Senhora das Citações Encontradas na Internet me salve de erro) era para estar na epígrafe da minha tese. O que o pintor queria dizer com isso eu não posso especular, mas a questão que queria levantar falarei por aqui.

Sim, computadores são inúteis sem nós. Respostas servem para quem sabe o que está perguntando e as limitações destas respostas. A criatividade é nossa, da criação da computação até a programação para se obter um resultado. Era para ser esta a ideia, mas alguns tomaram como crítica à computação como um todo, à internet, à web e em última instância até mesmo ao trabalho que estava desenvolvendo. Achei estranho pois sabia exatamente o que eu queria dizer com isso, mas pelas reações percebi que não estava sendo compreendido. Queria chamar a atenção para o fato que os números sem “alma” não nos diriam nada. Que as respostas apenas são inúteis sem o contexto necessário para se compreender que perguntas fizemos e o que podemos concluir com isso. Vai ao encontro das análises que podemos fazer com “clustering”, porque seja lá o que for que você colocar lá, você terá ao final um conjunto de agrupamentos formados. A colheita de café de uma fazenda do interior de São Paulo pode ter correlação perfeita com a população de guanacos no norte do Chile, mas cabe saber se esta correlação faz algum sentido. 😉

Em síntese, precisamos estar atentos à tudo isso. Temos que saber fazer ciência de uma forma melhor a cada dia. Devemos isto a nós mesmos e a sociedade que nos financia.

A imagem abaixo é de uma exposição do Virginia Museum of Fine Arts sobre suas pinturas que usou QR Codes para promovê-la.

Image of Picasso in QR code

imagem de Picasso em QR code – divulgação de exposição no Virginia Museum of Fine Arts

Compartilhar, Enviar, Imprimir?Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInShare on RedditEmail this to someonePrint this page

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén