Há aproximadamente 10 anos atrás foi submetido para publicação o primeiro ensaio sobre a webometria em uma revista nacional. Trata-se do artigo de Nadia Vanti para a revista Ciência da Informação (da bibliometria à webometria) e este é leitura obrigatória, em conjunto com o artigo de 2005 (os links e os estudos webométricos). Nádia foi pioneira e seu texto, quando tive a oportunidade de me deparar, foi “food for thought”, um passeio pelos campos métricos da ciência da informação até desembocar nas abordagens iniciais webométricas. Um convite para conhecer este novo campo de estudo, e ainda hoje um começo para nós que certamente gostamos de ler em nossa língua materna.

Mas o interessante é que antes deste ser apenas um texto de releituras ele propôe questões para nós que nos tornamos amantes do tema. Lança a discussão, mais detalhadamente tratada no segundo artigo, da inserção completa do campo da webometria dentro da bibliometria, partindo de uma reflexão quanto ao conceito de informação registrada. De fato, nada é mais registrado no mundo do que o que se passa na Internet, assunto de outro post (ver: O quão privado é o mundo da Internet?). Mas o conceito de registro, dentro da efemeridade de algumas informações na rede, ou mesmo da instabilidade dos seus conteúdos, pode fazer com que tenhamos que lidar com outras formas de coleta de dados e também com a dificuldade de levantar o passado (ver: Internet Archive, a arqueologia da web disponível para todos). No gráfico, os campos da webometria, bibliometria e cienciometria (sic) se sobrepõe com a informetria englobando todos eles. Ainda não é introduzido aqui o campo da cibermetria, algo que entra em questão apenas no artigo subsequente, mas esta já é uma proposta que vai de encontro a proposta de Lennart Björneborn e Peter Ingwersen.

Diante desta questão não trivial, restou-me ao longo do tempo imaginar estes campos e suas sobreposições em busca de um esquema que fosse para mim o ideal. Ainda estou neste caminho, e o tempo, 10 anos depois, pode ser que me sirva de inspiração para uma proposta de revisão destes modelos, em função até mesmo das mudanças que ocorreram no campo da webometria e na Web em si. Mais algum tempo e eu chego lá. 😉

ResearchBlogging.orgVanti, Nadia Aurora Peres (2002). Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento Ciência da Informação, 31 (2), 369-379 DOI: 10.1590/S0100-19652002000200016

 

ResearchBlogging.orgVanti, Nadia (2005). Os links e os estudos webométricos Ciência da Informação, 34 (1), 78-88 DOI: 10.1590/S0100-19652005000100009

Compartilhar, Enviar, Imprimir?Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInShare on RedditEmail this to someonePrint this page