webometria, cibermetria, altmetria...

estudos métricos da informação e muito mais

Categoria: comunicação em saúde

Mentoria para seu projeto de pesquisa

Muitos amigos que acompanham o que escrevo por aqui não sabem, mas eu pesquiso e oriento nas áreas de Divulgação Científica e Ciência da Informação. O foco dos cursos que dou nas pós-graduações está no uso de novas tecnologias para divulgação científica e na coleta de dados de produção acadêmica e levantamentos em mídias sociais da repercussão online de publicações ou temas de ciência (principalmente). Se os nomes Bibliometria, Cibermetria, Webometria e Altmetria não fazem sentido, em parte o parágrafo anterior da conta de explicar um pouco disso.

Com esses dados todos dá também para se estudar e descobrir muitas coisas legais e interessantes, além de se fazer lindos grafos (como o da imagem que fica no meu perfil) ou diagramas representando e sintetizando o que se observou. O que vai definir o que cada elemento do grafo representa vai depender de escolhas que você precisa fazer sabiamente, e isso vai desde o recorte inicial para sua coleta, até o tratamento que você vai dar na hora de representar vínculos (arestas) e atores (nós) que estarão ali representados.

Bom, desculpem-me pelo “textão”, mas isso tudo é só para dizer que dentro da filosofia que sempre falo no início dos meus cursos de pós, resolvi ver se consigo ampliar minha humilde contribuição para desenvolvimento do campo da ciência no qual eu tenho atuado nos últimos 20 ou 10 anos (20 de DC e 10 de CI). Inspirado na proposta que meu amigo dos tempos de colégio Michel Lent fez, resolvi disponibilizar uma agenda pública na qual semanalmente estarei oferecendo uma hora e meia para uma mentoria focada no seu projeto de pesquisa. Se eu serei de algum auxílio vai depender de você corretamente ver em mim alguém que pode ajudar e eu conseguir fazer isso 😊.

Basta entrar no link [https://fabio-gouveia.youcanbook.me/], ver que dia terei disponível, e marcar. As conversas serão preferencialmente por Google Hangout ou ferramenta similar, mas algo presencial pode ser viabilizado para os que estão na minha cidade. Peço antes de tudo que entendam que como é uma experiência nova eu certamente demorarei um tempo para conseguir colocar isso em rotina de fato. Por isso é possível que eu tenha que reagendar seu pedido. E eu estarei avaliando os pedidos para tentar priorizar os que eu identificar que tenho maior potencial de ajudar em algo.

Se tudo der certo, e você ficar contente, lembre-se de mim nos agradecimentos (ou acknowledgements) e faça uma excelente pesquisa pois o que mais precisamos é de bons projetos para consolidar ainda mais essas áreas no Brasil. Se você é de Portugal é também super bem-vindo. Se seu idioma nativo é espanhol ou inglês (e se conseguiu ler este texto ou alguém lhe explicou o que este louco aqui escreveu), podemos conversar neste idioma, desde que você aguente o meu sotaque e alguns falsos cognatos. Estou ansioso para ver como este experimento vai fluir. Espero que seja uma experiência incrível para mim e para todos que participarem.

Forte abraço a todos e até o próximo Hangout!

Compartilhar, Enviar, Imprimir?Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Google+
Google+
0Share on LinkedIn
Linkedin
Share on Reddit
Reddit
0Email this to someone
email
Print this page
Print

Se persistitirem os sintomas… Novas regras da Anvisa para propaganda de medicamentos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Brasil lançou novas regras para as propagandas de medicamentos que entram em vigor a partir do dia 17 de junho de 2009. No conjunto, são regras que demoraram a chegar, mas ao mesmo tempo enfim chegaram. Não que ainda não esteja faltando muito para que tenhamos um processo verdadeiramente responsável na divulgação de diferentes produtos, e que a pequena liberdade de se propagandear o uso de determinado medicamento não seja na verdade uma forma de manter os laboratórios interessados no mercado brasileiro. Mas certamente estamos diante de um avanço considerável neste cenário da regulamentação de propaganda no país.

Apresentações em propaganda que estimulam no final das contas a automedicação e mais ainda o uso incorreto do medicamento não são infreqüentes. Isto chama a atenção para a falta de estudo prévio dos produtores da propaganda quanto ao produto que estão querendo vender. Para os interessados, a íntegra da resolução pode ser acessada em:
http://e-legis.anvisa.gov.br/leisref/public/showAct.php?mode=PRINT_VERSION&id=35664

Compartilhar, Enviar, Imprimir?Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Google+
Google+
0Share on LinkedIn
Linkedin
Share on Reddit
Reddit
0Email this to someone
email
Print this page
Print

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén